Estória:  A princesa do reino azul

castelo_com_luz_azul_d10f9679d1d659dfef7223412f0942df_Paisagens 0800Havia certa vez um lugar onde tinha um reino todo azul. Lá uma rainha má, maltratava a todos e não gostava de criança.

Um dia, uma menina bem moreninha de olho azul, chegou ao palácio pedindo uma ajuda. Ela queria trabalhar pra ajudar a mulher que criou ela desde que nasceu.

Chegando lá a chefe da cozinha, mandou logo ela limpar o chão. A menina não perdeu tempo e começou o trabalho. Naquele momento, a mulher começou a falar mal dela, pela sua cor e a pequena chora quase em silêncio.

Nesse mesmo instante, uma senhora que vivia ali, conversou com ela e perguntou tudo sobre sua vida.

A idosa olhou bem nos olhos dela e percebeu que ela era parecida com a rainha. Naquele mesmo momento, a senhora diz pra ela: Tenho um segredo pra te contar e você não deve contar pra ninguém:  Você é filha da rainha!

A menininha ficou em prantos, como ela podia ser filha de uma pessoa tão malvada? Sim, você é! Você é uma princesa.

Ela conseguiu ficar lá por muitos anos e quando completou 18 anos, a rainha já na cama prestes a morrer, mandou chamá- La e disse: Eu tô morrendo eu sei e depois que eu não existir mais ,toda a minha riqueza será sua. Não tenho ninguém. Não deixarei nada para meus empregados, vai ficar pra você!

Alguns dias após, a majestade morre. O reino silencia, mas  em pouco tempo a alegria reina aquele  lugar, pois a princesa deu uma festa e mandou chamar muita gente. Ricos e pobres, brancos e pretos.

A velhinha após a festança disse: sabe o motivo de você ser moreninha ? Seu pai era escravo e negro daqui e a rainha namorava ele , porém só eu sabia disso. Então desse namoro você nasceu. Sim a princesa do reino azul.

Anúncios

Estória: A menina que gostava de pão

paoABREHavia uma menina bem parecida com muitas outras que você conhece. Mas essa gostava muito, mas muito mesmo de pão. Uma certa noite ela foi dormir triste e chorava muito , pois naquela noite o pão havia acabado.

No outro dia ,cedo, assim que ela acordou .Do quarto viu um pão . Bem gostoso. Daqueles. A menina nem perdeu tempo, ainda sonolenta, correu e deu uma grande mordida. A mamãe da sala ouviu o grito: Aí! Aí! Meu dente!

A mãe corre e vê a menina chorando e a boca inchada. Ela leva a pequena para o dentista. Ao chegar lá, o homem pergunta. Menina que pão duro era esse? A mãe responde: ela mordeu foi a capa de um livro que tinha a foto de um pão.

Depois daquele dia aquela menina teve mais cuidado na hora de comer, pois seu dente  nunca doeu tanto quanto naquele dia.

Texto: Val Marks